Storytelling no mercado imobiliário: encante clientes e feche negócios

Talvez você nunca tenha ouvido este tema: storytelling. Mas com certeza já usufruiu desse recurso sem nem perceber. A tradução do nome já diz: “contar histórias”. Claro que aqui não estamos falando de “Os Três Porquinhos” (apesar de ter casas no meio do enredo), mas, sim, de usar o método de storytelling no mercado imobiliário para cativar o seu cliente ao vender ou locar um imóvel.

Storytelling no mercado imobiliário

“Espera aí, Raquel, não estou entendendo mais nada!”
Fique calmo! O storytelling é o uso de histórias como uma ferramenta de comunicação, seja de forma escrita, em áudio ou em vídeo.

Você já está mais do que ciente de que vídeos são a grande tendência do momento, correto? Vídeos trazem movimento, prendem a atenção do cliente e, através dele, geramos conteúdo. E eu sou o exemplo disso com o meu “E agora, Raquel?” Entretanto, se você não for efetivo e acabar não prendendo a atenção do espectador de maneira rápida e eficiente logo no início do seu vídeo, o cliente pulará para outro em segundos.

E é aí que entra o storytelling no mercado imobiliário! Ao “contarmos uma história”, colocamos emoção, geramos identificação com a mensagem que queremos passar e com a nossa marca ou empresa. Em um momento em que é tão difícil ter espaço na mente do consumidor, o desejo é fazer com que ele deixe de ser um lead para virar um cliente.

Como fazer storytelling no mercado imobiliário

Segundo uma pesquisa do Google, 29,8% das pessoas buscam conhecimento e 22,3% buscam conexão ao consumir um vídeo. Além disso, mais da metade  dos entrevistados vê o YouTube (a maior plataforma de videos online) como um ambiente virtual de diversão, de risada e de distração.

No entanto, para contar uma história e fazer storytelling no mercado imobiliário também deve existir uma estratégia:

  • Para quem você vai falar?
  • O que você deseja falar?
  • Qual a melhor forma de falar?
  • Qual o melhor meio? Um vídeo ou um texto de blog como este?

“Ok, tudo entendido. Mas como juntar tudo isso com um imóvel, Raquel?”
De maneira simples, literalmente! Conte de forma espontânea e do seu jeito a história do imóvel que você está vendendo e responda às perguntas acima, por exemplo.
Quem morou lá? O que aconteceu naquele lar? Uma família nasceu naquele apartamento?

Como já falei antes, as pessoas querem CONEXÃO, querem SENTIR proximidade. Comprar ou locar um imóvel pode parecer uma decisão racional. Mas eu afirmo que não é! Somos seres baseados na EMOÇÃO.

E nada mais emocional do que um lar! Por isso, costumo dizer para a minha equipe que, ao comprar um imóvel, o cliente está colocando em nossas mãos todas as viagens que ele não fez, as roupas que não comprou e os brinquedos que não deu aos filhos. Ele está colocando, muitas vezes, a economia de uma vida inteira em nossas mãos! Isso gera insegurança, medo e… muita emoção! E isso já é uma boa história para contar, concorda?